Zoologia

Psiquiatra sugere poesia-totem para os momentos intranquilos — senta e escreve sobre os animais. Os princípios terapêuticos da escrita. Como nos velhos tempos:

[Letras A, B, C, D, E, F, G, H…]

A aranha
faz cócegas
na pele humana

O beija-flor
bate as asas —
incontáveis 

A coruja
dos olhos sábios
ou anjo noturno 

O dromedário
sente sede
prefere não reclamar

O escorpião
envenena o sapo
à travessia

A formiga
trabalha dia-e-noite
para a rainha-formiga

O galo
canta de manhã
a quinta acorda

A hiena
tem má reputação
entre os leões

— P. R. Cunha

Enquanto se vai ao psiquiatra

ver/ouvir/descrever:

o grito do guarda-redes depois do gol;
estrondo metálico da porta do autocarro;
as crianças em rebuliço;
moça que assopra o café quente;
a voz da Maria Callas numa radiola;
anonimato das pessoas que esperam;
e também perder a vontade.

— P. R. Cunha