O camelo do papá

De volta à literatura, que, no fim de contas, é a única praia em que me sinto plenamente à vontade. Sobre um camelo que não armazenava ressentimento contra os seres humanos.


O pequeno Misha observa com olhinhos curiosos o papá montado na corcova do camelo. O papá se aproxima e o animal parece querer abraçar o Misha com o focinho. A corcova do camelo tem um formato engraçado, como se algum arquiteto distraído tivesse esquecido ali a maquete inacabada do Pão de Açúcar. Gostava de saber o que o camelo guarda na corcova, disse o Misha. Gordura, respondeu o papá, o camelo guarda gordura na corcova, reserva de energia, esse tipo de coisa. Misha agora está a pensar que não deve ser fácil, a vida do camelo — principalmente no verão.

— P. R. Cunha