Anuncia-se o lançamento do livro «Quando termina», de P. R. Cunha e Paulo Paniago

Brasília, Distrito Federal

» Não é sem infinita alegria que chegamos ao conhecimento de que os autores P. R. Cunha e Paulo Paniago conseguiram, com enorme trabalho e não poucos sacrifícios de toda a espécie, finalizar um ambicioso projeto literário. Trata-se de Quando termina, livro de contos vencedor do Prêmio Cidade de Belo Horizonte 2012. Os escritores convidam para o lançamento dessa simpática obra: esta quinta-feira, a partir das 18h, ao Ernesto Cafés Especiais (115 Sul).

» Ocasião àqueles que sabem dividir com método o seu tempo, deixando algumas horas disponíveis para cuidarem também do espírito, pela leitura de escritores locais.

» Quando termina tem um desenho semelhante ao de um jogo de xadrez, ou mesmo ao mapa de uma cidade com múltiplos meandros, onde situações imprevisíveis se acumulam em toda a parte. Escrito a quatro mãos, um dos autores começa os primeiros parágrafos e passa a vez ao outro — que para, reflete, coça as têmporas, imagina o movimento adequado, toma notas, responde. Por vezes a situação escala, a ponto de se tornar difícil saber quem escreveu o quê. Tanto melhor. As diferenças desapareceram, as suturas se tornam imperceptíveis, ao passo que o leitor pode manter-se sempre atento àquilo que realmente importa numa obra de ficção: o movimento de personagens em tabuleiros que simulam um jogo ainda mais inquietante — o jogo da vida. (Assim o diz a quarta capa.)

» Apesar de avançado em anos, Quando termina ainda conta histórias com grande segurança narrativa e com toda a verve e entusiasmo de outrora. É ainda um livro bastante atual, portanto; de liberdades por vezes arrojadas.

» O livro tem a capa negra como a sombra, revestimento de primeira qualidade, mecanismo de abertura aperfeiçoado. Exterior elegante, boa legibilidade, construção sólida cuidada de forma a resistir a todos os climas. Custa 40 dinheiros.

Instagram – Convite

Convite tautológico // made in Brasília

Realiza-se na próxima sexta-feira, à Cervejaria Criolina, um lançamento de revista literária. Essa festa é promovida pelos editores Mello Mourão, Nascimento Dias e Pina Viana — que já há tempos publicam Madame Eva com imponente sucesso. Sabe-se que o desempenho dos colaboradores desta edição número seis (de cuja equipe orgulhosamente faço parte) agradou imenso aqueles que, como se diz, deram lá uma espiadela para as páginas de papel reciclado 120g/m² impressas pelo maquinário da ArteGráficaPrêmio, sempre sob a supervisão do Carlos.

O evento contará com as participações do ilustrador Kleverson Mariano e da fotógrafa Clara Molina — havendo também uma animada soirée dançante, durante a qual serei, com agrado, o disc-jockey.

MADAME EVA N6 – LANÇAMENTO