Nuvens de tempestade carregam raios luminosos

Tardezinha. Dois seres humanos estão a caminhar no cais. Os cabelos dela esvoaçam. Venta um bocado. Ele tira o sobretudo e cobre as costas dela. Ela ajeita a franja com dificuldade: a questão é, de que tens medo?… (pausa)… quero dizer, sentes medo?, com que frequência sentes medo? Ondas aborrecidas acertam as pedras perto da balaustrada diante da qual eles pararam à guisa de observar a tempestade que se aproximava. Ele abaixa a cabeça, olha para o nada, como que envergonhado, como se não encontrasse as palavras certas para responder. Ela insiste: então, sentes medo?

— P. R. Cunha

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s