Sr. Anselmo – parte 5

Alguns diriam que o sr. Anselmo pertence àquela classe de humanos azedos. O facto é que diversas comparações feitas por ele acabam por justificar esse tipo de rotulagem. Por exemplo, o sr. Anselmo diz que o amor lembra um disco de vinil. Disco de vinil do qual gostamos imenso, mas que há muito se mostra danificado. De início, ele explica, de início pode-se ter muita vontade de ouvir o disco danificado, a primeira faixa está perfeita, quase se esquece que o disco está danificado, a primeira faixa atinge-lhe com estupor. Mas lá para o meio a coisa acontece, a agulha da vitrola começa a soltar, arranha a superfície errática do vinil, e o que tinha um som agradável, agora é cacofonia ensurdecedora. Eis o amor, insiste o sr. Anselmo.

— P. R. Cunha

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s