Sr. Anselmo – parte 3

As roupas que o sr. Anselmo utiliza foram todas desenhadas e costuradas por ele mesmo. Necessário que se diga sem papas na língua e sem delongas: são roupas estranhas, desajustadas, um pouco cômicas. Acontece que certa vez o sr. Anselmo entrou numa loja de departamento para comprar roupas e nenhuma lhe agradara e ele pensou: a verdade é que eu, Anselmo, nunca escolho a roupa, são sempre os outros que, antes de mim, escolhem, montam, penduram, selecionam, descartam, dobram, decidem o estilo da roupa que estará nas prateleiras dos estabelecimentos, roupas que, somente então, eu poderei comprar. Numa ingenuidade risível, continua o sr. Anselmo, achamos que escolhemos alguma coisa neste mundo industrioso, mas nunca se passa dessa forma. Essa mesma ilusão de livre-arbítrio atormentara a frágil linha de pensamentos do sr. Anselmo quando ele foi à concessionária adquirir automóvel. Automóveis pré-fabricados, pré-desenhados, pré-pintados, pré-catalogados. Mas como o sr. Anselmo não tem a capacidade de montar o próprio automóvel como faz com as próprias roupas, ele simplesmente decidiu-se não dirigir, agora só anda de ônibus ou vai a pé.

— P. R. Cunha

Uma opinião sobre “Sr. Anselmo – parte 3

  1. Ah, o Sr. Anselmo tem a bela habilidade de construir as próprias roupas, ainda que fiquem cômicas. Eu não a tenho. Ainda deixo as roupas me escolherem; mas, pelo menos, vou ao encontro delas sempre à pé 😉 🙂

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s