O alienígena

Pensem na quantidade de insetos que vocês já mataram, consciente ou inconscientemente — disse o professor, que a muito custo procurava manter a vista num ponto invisível, a dois palmos da tomada do ar condicionado. Nos últimos anos a universidade teve de lidar com uma série de casos de assédio envolvendo docentes e alunas; todo cuidado, como se diz, era pouco. O fio do ar condicionado, notara o professor, estava desencapado. Então, pensem na quantidade de insetos mortos, ele continuara, esses seres estúpidos e insignificantes. Os olhos do professor fizeram uma breve varredura na sala: os alunos pareciam apreensivos, uns confusos, outros com sono, se calhar até um pouco ansiosos para saberem a que conclusão o professor chegaria com essa ladainha de insetos estúpidos e insignificantes. Agora pensemos o seguinte, ele prosseguira, pensemos na possibilidade de vida alienígena inteligente, e todos nós sabemos que estamos à procura disso, oh!, sim, não medimos esforços para alertar ao Cosmos a nossa localização, não somos nada, nada discretos. Aqui o professor encosta-se na própria mesa, cruza os braços: as formigas também não são nada discretas quando saem do formigueiro. O que nos faz pensar, ele continua, o que nos faz pensar, em sã consciência, que nós não seríamos insetos inconvenientes para essas criaturas extraterrestres?

— P. R. Cunha

One thought on “O alienígena

  1. Ah, meu caro, vou precisar fazer um café para pensar na minha condição de ser sem significado ou significância para o cosmo e para insetos e vírus existentes por aí. Bacio

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s