Quarta nota #6 — terraplanagem, Modiano a ressurgir do ostracismo, expectativas portuguesas e jogar xadrez à guisa de afastamentos melancólicos

§ Há livros que nos fazem querer largar tudo, largar todos; livros que desafiam a relatividade, o tempo, o Einstein. Encontra-os e procura mantê-los por perto.

§ BBC World News — entrevista com um sujeito em mangas de camisa que tenta explicar que a Terra é, em verdade, plana. Numa altura, ele diz à repórter: you’ve got to understand that the Flat Earth Society has millions of members all around the globe (grifo meu).

§ Faltam catorze dias para ir-me a Portugal receber o Prémio Aldónio Gomes, promovido pelo Departamento de Línguas e Culturas da Universidade de Aveiro. As possibilidades fotográficas que a terrinha lusitana me proporcionará acalmam um bocadinho este coração, que já não se aguenta de tanta ansiedade.

§ Estavam a conjecturar um bloqueio criativo do Modiano — por conta do Nobel da literatura dois mil e catorze. Paralisia pós-grande premiação, esse tipo de coisa. Mas já saíram as Lembranças adormecidas, livro com retratos de uma Paris fantasmagórica, nostálgica, desaparecida. É a última respiração antes de o mundo se desmoronar, confessa o autor. […]

§ […] «Uma luta contra o esquecimento, um sublinhar dos caminhos redentores da memória e da ficção, é Modiano» — comentário de José Riço Direitinho sobre Lembranças adormecidas.

§ Em 1879, desiludido com os rumos que a própria teoria tomara, Karl Marx lastimou-se: tudo o que sei é que não sou marxista.

§ A saída do Reino Unido da União Europeia apenas demonstra que ainda somos reféns da velha dinâmica imperial: ascensão, apogeu e queda. Bem-vindos, portanto, à nova era — a dos Trumps.

§ O xadrez é uma excelente companhia para homens tristes.

§ Já se sabe em que sítio poisará a sonda espacial da missão Marte 2020: cratera Jezero, com cerca de quarenta e cinco quilômetros de diâmetro, localizada ao norte do planeta vermelho. De acordo com a Nasa, há evidências de que o local já fora preenchido por um profundo lago, delta fluvial capaz de preservar provas de vida. A missão do veículo, com características muito semelhantes às do Curiosity — robozinho que há mais de seis anos explora o solo marciano —, será encontrar carbono e possíveis sinais de micróbios.

§ Acharam 115 copos, palhinhas, quatro garrafas, chinelos, sacos, escovas, potes de sorvete e um milhar de outros objetos — montante a pesar 5,9 quilos — dentro do estômago de uma baleia em estado de decomposição na costa sudeste da Indonésia. E há governantes a garantir que anda tudo limpinho, que o colapso global é trama da esquerda.

— P. R. Cunha

Publicado por

P. R. Cunha

Escritor, fotógrafo & músico. Mora em Brasília e pretende ter em breve um cão chamado Sebald. Ganhou o concurso literário Cidade de Belo Horizonte de 2012, com o livro «Quando termina», escrito em coautoria com Paulo Paniago. Atualmente, dedica-se ao manuscrito de «O tumulto das nuvens» e aguarda a publicação portuguesa de «Paraquedas – um ensaio filosófico» — obra vencedora do Prémio Aldónio Gomes (Universidade de Aveiro).

19 opiniões sobre “Quarta nota #6 — terraplanagem, Modiano a ressurgir do ostracismo, expectativas portuguesas e jogar xadrez à guisa de afastamentos melancólicos”

    1. Vittorazze,

      Talvez fosse mais abrangente se eu lhe dissesse, sem hierarquia específica, alguns autores que me fizeram (e ainda me fazem [imensas vezes]) largar tudo: Sebald, Paul Auster, Melville, Alan Pauls, Borges, Italo Calvino, Le Carré, Oswald de Andrade, Lima Barreto, Conan Doyle, Maupassant, Kafka, Paulo Mendes Campos, Carver, Burton, Montaigne, Hitchens, Thomas Mann (os ensaios, primordialmente), Camus, Cheever, Arnaldur Indriðason (o Doyle islandês), Barthes, Asimov, Knausgård, Fitzgerald, Foster Wallace, Orwell, Gonçalo M. Tavares, Ballard, Levi, Sciascia, Magris…

      …paro por aqui e evitamos possíveis bancarrotas à Sexta Negra.

      Abraços!,

      P.

      Liked by 2 people

      1. Para a alegria do meu bolso a Black Friday se mostrou mais uma vez uma artimanha para ludibriar o consumidor desatento.
        Essa lista maravilhosa acendeu ainda mais minha chama de leitor voraz. Animado, pois falta muito coisa boa ainda para eu desbravar.

        Obrigado pelo atencioso favor!

        Liked by 1 person

        1. Vittorazze,

          O melhor comentário (mascarado de piada, bem verdade) que li a respeito da Sexta Negra:

          Muito triste perceber que a Black Friday hoje se transformou em uma data totalmente comercial.

          Sobre a lista, sugiro-lhe seguir este singelo conselho do velho Hitchens — leia tudo aquilo que lhe agradar, descarte tudo aquilo que lhe aborrecer; porque leitura obrigatória/forçada é pior do que viver num regime ditatorial.

          Abraços e uma ótima semana pela frente,

          P.

          Liked by 1 person

      1. “E que esta viagem lusitana possa, sim, me ensinar bons bocados.” –> Será fuderosamente sensacional, manolo P.! \o/ E trará mais e muitas inspirações para os seus escritos, fotos, músicas e (por que não?) filmes, curtas e longas! 🙂 Abraços ae manolo! Tudo de bom e, tudo o mais!

        Liked by 1 person

    1. Miau,

      Tentarei, dentro do (im)possível, manter o blogue a funcionar — com os ovos moles e o pastelzinho de Belém à mesa.

      Ansioso para devorar as iguarias portuguesas; quem sabe até não transformo temporariamente este espaço em «reduto culinário».

      A ver…

      Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s