P. R. Cunha reflete brevemente a respeito do P. R. Cunha / palavra de honra

Sou o louco da família, segundo a minha própria família; sou o estranho, o absurdo, o distante, o engraçado, temperamental, bipolar, tênue, carinhoso, explosivo. Quando não escrevo, pratico o cycling (moderado) e a vipassana meditation (em sânscrito: विपश्यन). Não creio muito nos deuses, já vi fantasma(s), acho que o meu falecido pai está a me observar — não sempre, às vezes, à noite, ou quando a casa mostra-se «vazia». Gosto de me fingir de escritor perturbado, escrevo todos os dias das oito e trinta às onze e trinta da manhã. Gosto de, como se diz, meter o bedelho nas coisas para as quais não dou a mínima. Não sou muito bom em descrever cenários, prefiro mostrar aquilo que se passa dentro da cabeça das personagens. Só no escrito é que me sinto seguro (refugiado! [imagem do exílio]), utilizo as prateleiras da minha biblioteca como muralha para o mundo. Meu escritor favorito é o W. G. Sebald. Sim, W. G. Sebald — para sugerir a imagem do intelectual outsider e pouco compreendido que também pretendo encarnar. Etcétera.

— P. R. Cunha

Publicado por

P. R. Cunha

Escritor, fotógrafo & músico. Mora em Brasília e pretende ter em breve um cão chamado Sebald. Ganhou o concurso literário Cidade de Belo Horizonte de 2012, com o livro «Quando termina», escrito em coautoria com Paulo Paniago. Atualmente, dedica-se ao manuscrito de «O tumulto das nuvens» e aguarda a publicação portuguesa de «Paraquedas – um ensaio filosófico» — obra vencedora do Prémio Aldónio Gomes (Universidade de Aveiro).

14 opiniões sobre “P. R. Cunha reflete brevemente a respeito do P. R. Cunha / palavra de honra”

    1. Querida Irina!,

      Saibas que quando escreves nunca é intromissão, mas sim acréscimo. E num mundo de coca-colas-fatos-iguais-coloridos-das-mesmas-nikes-adidas, cultivar universos fantásticos (e únicos) me parece um excelente antídoto.

      Continuemos esses bons trabalhos.

      Abraços,

      P.

      Gostar

  1. Querido Paulo,

    Ainda bem que és tudo o que descreves sobre o teu “ser” no mundo. Se não fosses tudo isso, eu seria mais pobre por não te conhecer através da tua escrita. Continua sempre a seres a pessoa única, cujo ser me encanta.

    Não conhecia o escritor W.G. Sebald, mas vou lê-lo algum destes dias.

    Abraço,

    Emanuel

    P.S. Espero que não fiques ofendido de eu sempre te tratar por “tu”, mas sinto-me mais à vontade assim. Não é por falta de respeito mas por amizade (e também sou muito mais velho do que tu, portanto a gramática portuguesa também permite esta forma, right?)

    Liked by 1 person

    1. Caríssimo Emanuel,

      Enquanto sento-me para escrever, a tomar o café numa chávena com motivos à moda Lego (chávena amarela), enquanto estou distraído, sem pensar em quem fui, ou sou, ou serei, enquanto isso, percebo realmente não só a essência passageira das coisas, como a minha própria incerteza. Gostava de compartilhar isso contigo.

      Podes me tratar por tu, como preferires. A gramática permite tudo.

      Sobre W. G. Sebald — e de acordo com o que já li/vi no teu blogue — sugeriria Os anéis de Saturno; a Quetzal tem uma edição incrível, com excelente tradução de Telma Costa. Mas talvez te sirvam melhor as traduções de Michael Hulse (supervisionadas pelo próprio Sebald). De qualquer maneira, isto é: através de quaisquer portas, ali há sempre uma ótima viagem a percorrer.

      Ótima semana para ti, meu amigo das letras,

      P.

      Gostar

      1. Olá Paulo,

        Muito obrigado pela recomendação. Felizmente, já achei The Rings of Saturn na biblioteca da Universidade de Toronto e estou inquieto para começar lê-lo.

        Agora vou recomendar-te dois livros do Henry Miller que gosto muito e que acho que gostarias também: Big Sur and the Oranges of Hieronymus Bosch, e The Air-Conditioned Nightmare.
        Boa leitura!
        Emanuel

        Liked by 1 person

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s