Praia de Icaraí

«A evasão de P. R. Cunha para dedicar-se algures integralmente ao xadrez causou nesta família uma impressão profundamente desagradável.»
Notas de minha mãe

Foi preso ontem, às onze horas da noite, um enxadrista brasiliense que se achava embriagado, completamente fora de si e provocava desordem em um boteco na rua Mariz e Barros, Niterói. Na ocasião de ser conduzido para a delegacia, tentou surrar o rondante com um chapéu-de-chuva, que trazia consigo. Ninguém se feriu.

O que disse o delegado a respeito do enxadrista brasiliense: o que é certo é que muito raramente aparecem aqui meliantes deste gênero — intelectual, jogador de xadrez, e pelos vistos ainda escreve romances. Não deixa de ser uma pena, posto que são excelentes conversadores.

Como vais?, o delegado perguntou para o jogador de xadrez. Bem, respondeu o jogador de xadrez com uma resignada tristeza. Já não sofres?, perguntou o delegado. No físico, disse o jogador, no físico, passo às mil maravilhas.

O enxadrista brasiliense, que está na 467ª posição do ranking mundial, foi liberado hoje pela manhã. E isso tudo é confuso demais.


» Malas prontas para Niterói

prcunhaniteroiriodejaneiro

Publicado por

P. R. Cunha

Escritor, fotógrafo & músico. Mora em Brasília e pretende ter em breve um cão chamado Sebald. Vencedor do Concurso Nacional de Literatura «Prêmio Cidade de Belo Horizonte» 2012, com o livro de contos «Quando termina», escrito em coautoria com Paulo Paniago. Atualmente, dedica-se ao manuscrito de «O tumulto das nuvens».

14 opiniões sobre “Praia de Icaraí”

    1. Pois bem, Miau…

      Imagine v. ex.ª que o gajo é um precavido ([à parte] — parece-me que não vou mal no papel, hein?), um precavido, como estava eu a dizer: adepto da Defesa Siciliana. O adversário move as peças alvas; precisar-se-á empregar todos os meios para obstar a esse enlace. Sem sucesso. Agora, o nosso xadrezista bem sabe que ali pode dormir-se tranquilamente. Alas! O rei está cercado. A rainha — está morta.

      P. S.: os versos quadriculadas devem servir para algum divertimento.

      Gostar

  1. PR!!! estou aqui para te dizer que a revista Madame Eva chegou! Nossa, ela é linda de mais! E o teu conto está ótimo, perfeito! Obrigada também pela dedicatória, por sempre ser tão atencioso e por escrever tão bem. Serei eternamente grata a ti. Muitos beijos! OBS: Minha irmã leu e adorou a revista também.

    Liked by 1 person

  2. El policía habrá querido quedarse conversando con el escritos de novelas, o quizá desafiarlo a jugar una partida de ajedrez… ni siempre se encuentran contrincantes de buen nivel.
    Esta historia estuvo dando vueltas en mi cabeza todo el día… será el mismo ajedrecista que contaba las derrotas antes de quitarse la vida?
    (Lo hiciste muy real, tanto que ya me creo que en verdad existe)

    Gostar

    1. Ana,

      Tiene que haber un misterio, una sombra, un juguete.

      Todo lo que yo puedo decirte es que siempre escribo sobre la misma persona, y esa persona siempre cambia. Hoy: ajedrecista. Mañana: cosmonauta. Después: ya no lo sé.

      Es todo un drama, que en la ficción existe.

      ¡Saludos!

      Liked by 2 people

    1. Добрый день, Лена!,

      Geralmente escrevo os textos deste electro-sítio à noite, em folhas de papel (à moda antiga). Na manhã seguinte, faço as devidas revisões ortográficas, passo tudo para o computador e publico aqui. Não há muito segredo.

      Liked by 1 person

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s