Quatro (muito breves) «poemas» sobre construções & destruições anteriores — desmontagens entre maio de dois-mil-e-quinze & fevereiro de dois-mil-e-dezoito

—1.
lembrança
esta maldita
machuca imenso

—2.
o brasileiro
passa o inverno
ao coqueiro

—3.
dever-se à escrita
literatura
desnecessária

—4.
nasci em Brasília
contei mentiras e disparates
morri em Brasília

— P. R. Cunha

Publicado por

P. R. Cunha

Escritor, fotógrafo & músico. Mora em Brasília e pretende ter em breve um cão chamado Sebald. Vencedor do Concurso Nacional de Literatura «Prêmio Cidade de Belo Horizonte» 2012, com o livro de contos «Quando termina», escrito em coautoria com Paulo Paniago. Atualmente, dedica-se ao manuscrito de «O tumulto das nuvens».

5 opiniões sobre “Quatro (muito breves) «poemas» sobre construções & destruições anteriores — desmontagens entre maio de dois-mil-e-quinze & fevereiro de dois-mil-e-dezoito”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s